6 criptomoedas que ainda não conhecia – e como funcionam

Nem só de bitcoins vivem as criptomoedas. Descubra outras menos conhecidas, mas tão ou mais importantes e competitivas.

As bitcoins foram uma das criptomoedas que mais chamaram a atenção no mundo financeiro, mas existem outras alternativas que estão a conquistar o interesse de investidores. Descubra 6 criptomoedas menos conhecidas, como funcionam e se são um possível método de pagamento para o seu negócio.

O que são criptomoedas?

Criptomoedas são moedas que existem apenas em formato digital. O prefixo “cripto” decorre de “criptografia”, indicando que estas moedas são constituídas por linhas de código criptografadas, acessíveis apenas através de uma chave de cada utilizador.

Este sistema de pagamento digital não tem uma existência física. Ao contrário do que acontece com o dinheiro, que é fisicamente transportado e trocado, as criptomoedas apenas existem como valores virtuais numa base de dados online que efetua as transações. Estas transações são registadas em blocos e identificadas no tempo, usando a tecnologia Blockchain, o que torna este dinheiro virtual praticamente impossível de ser falsificado.

Assim, as criptomoedas não são criadas pelo governo e não dependem de nenhum banco para serem emitidas ou negociadas. As transações ocorrem de forma descentralizada, sem qualquer outro interveniente que não as partes diretamente envolvidas. Portanto, a sua estabilidade não está associada a nenhum governo e apenas se rege pelas leis da oferta e procura.

De uma forma muito simples, a criptomoeda fez com o dinheiro o mesmo que o e-mail fez com a informação. Assim tal como o email elimina a necessidade de um intermediário, como os correios, para enviar uma carta, também a criptomoeda elimina a necessidade de uma entidade bancária para intermediar transações financeiras.

Quais as vantagens e os riscos das criptomoedas?

O interesse crescente nas criptomoedas deve-se, em parte, ao impacto económico da mais recente pandemia, e também à procura, por parte de investidores, de uma opção independente das intervenções do Estado. Contudo, apresenta também alguns riscos que é importante conhecer.

Vantagens das criptomoedas

Passamos a destacar algumas das principais vantagens das criptomoedas, que estão na origem da sua popularidade.

  • Transações rápidas e sem intermediários. As criptomoedas facilitam a transferência de valores diretamente entre as duas partes, sem a necessidade de um intermediário, como um banco.
  • Taxas baixas. As taxas de processamento associadas a transações com criptomoedas são mínimas, o que evita as comissões de instituições financeiras para fazer transferências.
  • Segurança. As criptomoedas são praticamente impossíveis de falsificar e concedem um nível de privacidade sem precedentes. Os dados pessoais do utilizador não ficam vinculados à transação.
  • Transparência. Não é possível, tanto quanto se sabe, manipular o protocolo das criptomoedas porque é criptografado, os que as torna neutras e transparentes.

Riscos das criptomoedas

As criptomoedas apresentam vários riscos importantes aos quais deve estar atento. Estes são os principais.

  • Volatilidade. O valor das criptomoedas pode ser extremamente volátil, sem qualquer cobertura de governos ou bancos centrais. Por isso, não há garantia e proteção do capital.
  • Risco de fraudes. O anonimato associado às criptomoedas torna-as um terreno fértil para o desenvolvimento de atividades ilegais, como lavagem de dinheiro ou evasão fiscal.
  • Falta de regulamentação. A falta de regulamentação de uma entidade ou órgão superior torna o ambiente transacional inseguro. Caso seja vítima de roubo, não há a quem recorrer. Dito doutro modo, está por sua conta.

6 criptomoedas menos conhecidas e como funcionam

Atualmente, existem milhares de criptomoedas em circulação. Muitas são populares apenas em grupos específicos e restritos, com pouco valor de investimento, ao passo que outras têm maior valor de mercado, apesar de serem pouco notórias. Passamos a descrever 6 criptomoedas que vale a pena conhecer melhor. 

1. Ethereum

A Ethereum é uma séria concorrente à Bitcoin, e destaca-se das outras criptomoedas, sobretudo, por ter sido inicialmente desenvolvida para funcionar como um ativo no mercado financeiro.

É regida por blockchain e permite realizar smart contracts,autoexecutáveis por meio de protocolos digitais e irreversíveis. Através da Ethereum, o investidor tem acesso a produtos financeiros, como empréstimos ou seguros que utilizam blockchain para evitar fraudes.

2. Litecoin

A Litecoin foi criada em 2011 por Charles Lee, um engenheiro da Google. A popularidade desta criptomoeda tem a ver com a sua leveza de processamento – as informações são adicionadas à blockchain de forma mais rápida, gerando maior velocidade nas transações.

Além deste ponto positivo, tem, em regra, taxas mais baixas e é considerada mais estável, pelo que tem sido adotada por um número considerável de investidores.

3. Dogecoin

A Dogecoin é uma criptomoeda que foi criada a título humorístico em 2013. O seu logótipo é um meme de um cão da raça Shiba Inu, mas, apesar deste início informal e divertido, entrou rapidamente no mercado de criptomoedas. Grande parte da popularidade deve-se a Elon Musk, após ter publicado um tweet divertido sobre a Dogecoin.

Esta criptomoeda é um bom exemplo da volatilidade deste mercado – chegou a valorizar 300% em 72 horas, mas, em poucos dias, sofreu uma queda superior a 80%. Contudo, a Dogecoin tem conseguido manter uma comunidade fiel de fãs e investidores.

4. Ripple

A Ripple foi criada em 2011, e permite a transferência de dinheiro em qualquer forma, seja em criptomoedas, moedas nacionais ou até mesmo milhas de voo. Dito doutro modo, atua como um “banco universal” que converte valores em diferentes moedas, permitindo que o dinheiro circule livremente e com segurança, sem as taxas habitualmente envolvidas pelas entidades financeiras tradicionais.

Deste forma, a Ripple afasta-se do conceito de outras moedas digitais – em vez de procurar eliminar a necessidade de recorrer aos bancos, ajuda-os a integrarem o mundo dos criptoativos. Por ter ligação com bancos, esta criptomoeda tende a ser mais estável, quando comparada com as suas rivais.

5. Zcash

A Zcash foi criada em 2016 e tem sido muito procurada por quem quer fazer transações mais particulares e confidenciais. A garantia da privacidade é o grande diferencial desta criptomoeda, o que a catapultou rapidamente para todo o mundo.

Com a Zcash, os dados de quem realiza uma transação e os dados de quem a recebe são automaticamente ocultados. As transições encontram-se mais protegidas comparativamente com as outras criptomoedas – apesar de os pagamentos serem introduzidos numa blockchain pública, os valores envolvidos e a identidade das partes nunca são revelados, graças ao uso de Protocolos de Conhecimento Zero (ZKP).

6. Binance Coin

A Binance Coin é a criptomoeda criada pela corretora Binance em 2017, como um token utilitário para incentivar o uso da sua própria plataforma. Contudo, pelo seu elevado desempenho, o Binance Coin rapidamente ultrapassou esta dimensão interna e se tornou numa das criptomoedas mais negociadas do mundo.

Atualmente, encontra-se vocacionada para a execução de smart contracts e aplicações descentralizadas, bem como para outros setores que beneficiam da confiabilidade de uma rede blockchain de fácil utilização e de baixo custo de transação.

Com vantagens e riscos, o crescimento das criptomoedas ilustra bem a procura dos consumidores por meios de pagamento inovadores, seguros e intuitivos. Por isso é tão importante que as lojas online disponibilizem vários soluções, para que os clientes possam escolher o que mais preferem, numa experiência de compra sem fricção.

Com a easypay, apenas precisará de uma única gateway para oferecer todas as formas de pagamento favoritas dos clientes, como Referência Multibanco, MB Way, Cartões Visa & Mastercard, Débito Direto, e Transferência bancária com IBAN digital, Santander Consumer Finance (Crédito Online para compras online) e o Universo Flex para os pagamentos parcelados (parceria com a Sonae Financial Services). Faça o registo e saiba como implementar uma experiência de compra fluída, rápida e eficaz aos seus clientes.